segunda-feira, 30 de maio de 2016

Corpus Christi - Fotos: Mosteiro da Santa Cruz

Capítulo XIII
Da Festa do Corpo de Deus

108 Qual é a festa que se celebra na quinta-feira depois da festa da Santíssima Trindade?

Na quinta-feira depois da festa da Santíssima Trindade celebra-se a solenidade do Santíssimo Sacramento, ou do Corpo de Deus: Corpus Christi.

109 Não se celebra a instituição do Santíssimo Sacramento na Quinta-Feira Santa? 

A Igreja celebra na Quinta-Feira Santa a instituição do Santíssimo Sacramento; mas, como então está ocupada principalmente em cerimônias de luto, pela Paixão de Jesus Cristo, julgou conveniente instituir outra festa particular para honrar este mistério com plena alegria.

110 De que maneira poderemos nós honrar o mistério que se celebra na festa do Corpo de Deus?

Para honrar o mistério que se celebra na festa do Corpo de Deus, devemos: 1.º receber com particular devoção e fervor a sagrada Comunhão, e agradecer com todo o afeto do coração a Jesus Cristo, que quis dar-Se a cada um de nós neste Sacramento; 2.º assistir nesta solenidade, e em toda a oitava, se se puder, aos ofícios divinos, particularmente ao Santo Sacrifício da Missa, e fazer frequentes visitas a Jesus, velado sob as espécies sacramentais.

111 Por que na festa do Corpo de Deus se leva solenemente a Santíssima Eucaristia em procissão?

Na festa do Corpo de Deus leva-se solenemente a Santíssima Eucaristia em procissão: 1.º para honrar a Humanidade Santíssima de Nosso Senhor, escondido sob as espécies sacramentais; 2.º para reavivar a fé, e aumentar a devoção dos fiéis para com este mistério; 3.º para celebrar a vitória que Ele deu à sua Igreja sobre os inimigos do Santíssimo Sacramento; 4.º para reparar de algum modo as injúrias que Lhe são feitas pelos inimigos da nossa Religião.

112 Como se deve assistir à procissão do Corpo de Deus?

À procissão do Corpo de Deus deve-se assistir: 1.º com grande recolhimento e modéstia, sem ficar olhando para um lado e para outro, nem falando sem necessidade; 2.º com intenção de honrar por meio das nossas adorações o triunfo de Jesus Cristo; 3.º pedindo-Lhe humildemente perdão pelas comunhões indignas e por todas as outras profanações que se fazem a este divino Sacramento; 4.º com sentimento de fé, de confiança, de amor e de reconhecimento para com Jesus Cristo presente na hóstia consagrada.

Catecismo Maior de São Pio X
***

Seguem abaixo as fotos da festa de Corpus Christi no dia 26 de Maio de 2016 no Mosteiro da Santa Cruz, Nova Friburgo.
















Jesus só procura derramar as suas graças.

Jesus, na Eucaristia, dá audiência a todos, para a todos fazer bem. Segundo Santo Agostinho, o Senhor deseja mais nos dar as graças do que nós recebê-las.  A razão é que Deus é infinitamente bom, e a bondade, sendo da sua natureza, expansiva, tende a comunicar os seus bens a todo o mundo. Deus se queixa dos que não lhe vão pedir graças. Por que, diz ele, não quereis mais vir a mim? Tenho sido para vós terra estéril ou tardia (Jer 2, 31) quando me pedistes favores?

Nosso Senhor se queixou um dia à sua fiel serva, Irmã Margarida Maria, da ingratidão que os homens lhe mostram neste mistério de amor: então lhe fez ver o seu Coração adorável, cercado de espinhos e tendo em cima uma cruz, sobre um trono de chamas, querendo assim dar a compreender o amor que retém no Santíssimo Sacramento; em seguida lhe disse: Eis o coração que tanto amou os homens, nada poupou, até se esgotar e consumir para lhes testemunhar o seu amor; e em reconhecimento, não recebo senão ingratidões da maior parte pelas suas irreverências, sacrilégios, frieza e desprezos com que me tratam neste Sacramento de amor. "Mas o que me é ainda mais sensível, é que são corações a mim consagrados que assim procedem”. Os homens não vão entreter-se com Jesus Cristo, porque não o amam. Comprazem-se em passar horas inteiras com um amigo; mas um entretenimento de meia hora com Jesus Cristo lhe causa tédio! - Mas, dirão, por que o Senhor não me dá o seu amor? A isto respondo: se não banis do vosso coração os apetites terrenos que o enchem, como o amor divino poderá penetrar nele? – Ah! Se pudésseis dizer de coração com São Felipe Neri à vista da hóstia santa: “Eis aqui o meu amor! eis aqui o meu amor!” já não causaria tédio o passar horas e dias inteiros diante do Santíssimo Sacramento.

Para aquele que ama a Deus, as horas passadas na presença de Jesus, oculto sob o seu véu de amor, são ligeiros momentos. São Francisco Xavier trabalhava todo o dia na salvação das almas; e à noite, qual era o seu repouso? era entreter-se com Jesus no Santíssimo Sacramento. São Francisco Regis, este grande missionário francês, depois de ter empregado todo o dia em confessar e pregar, retirava-se de noite para a igreja; achando-a algumas vezes fechada, ficava perto da porta exposto ao frio e vento, para assim fazer côrte, ao menos de longe, ao seu amado Senhor. O grande desejo de São Luís Gonzaga era ficar continuamente ao pé do Santíssimo Sacramento, a ponto de seus superiores se julgarem obrigados a moderar sua devoção: quando depois lhe acontecia passar diante do altar, sentindo-se, dum lado atraído por Jesus a parar, doutro, obrigado pela obediência a separar-se, o santo moço lhe dizia suspirando: Senhor, não me detenhais, deixai-me partir; assim o querer a obediência - E vós, meu irmão, se não experimentais este amor para com Jesus Cristo, tende cuidado de visitá-lo todos os dias, e ele saberá muito bem inflamar o vosso coração. Estais frio? Aproximai-vos do fogo, dizia Santa Catarina Sena. Oh! Como sereis feliz se Jesus vos fizesse a graça de vos abrasar no seu Amor! Então certamente, não amaríeis mais, antes desprezaríeis, todas as coisas da terra: “Quando o fogo pega numa casa, diz São Francisco de Sales, lançam-se todos os móveis pelas janelas”.             

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Maria no dia de Pentecostes. - Programação da Capela



XXIV
Maria no dia de Pentecostes. - Alegria pelos bens alheios.

No grande dia de Pentecostes, desceu sobre os Apóstolos reunidos em Jerusalém o Espirito Santo, enchendo-os de seus dons, concedendo-lhes falar diversas línguas, trocando seus corações de débeis por esforçados, suas inteligências de rudes por sábias e seus lábios de toscos por eloquentes. Maria teve grande regozijo vendo favorecidos com tão esplendidos dons os discípulos do seu Divino Filho e Senhor.                                                                                                        
                   
Espiritual alegria deves ter também, alma cristã, quando vês no próximo graças e mercês do céu que tu não tens, e que ele emprega para a glória de Deus e bem de sua Santa Igreja. Não te tentes o demônio da inveja, negra e baixa paixão que faz entristecer pelos bens alheios, e que é um dos mais graves pecados contra o Espírito Santo. “Oxalá todos profetizassem!” exclamou Moisés, vendo concedido do céu o dom de profecia a alguns de seu povo, e respondendo perfeitamente a que se referia a isto como se redundasse a menosprezo de sua influência e autoridade. Assim tu deves exclamar. Oxalá fossem bons todos e muito melhores que eu! Oxalá todos mais eloquentes! Oxalá todos de grande valor e de esplêndidas conquistas para glória de Deus! Enviai, Senhor, enviai soldados valorosos a vosso exército! Enviai varões apostólicos enviai santos! Esta doutrina tem, alma minha, na vida comum, mais aplicação do que podemos imaginar. Frequentes são, entre pessoas espirituais e dadas a Deus, ciúmes e invejas, causa de rancores e divisões  entre irmãos de uma mesma fé, e fonte, em consequência, de inumeráveis pecados. Faça-se o bem, ainda que não façamos nós mesmos; cresçam nossos irmãos e prosperem em suas obras santas, por mais que nos deixe Deus a nós e aos nossos em nossa obscuridade. Maria no dia de Pentecostes viu levantar-se do Cenáculo grandes sábios e eloquentes, e que antes eram pobres pecadores a quem conheceu tão rudes e ignorantes. E se regozijou grandemente pensando na glória que disso havia de resultar a Deus Nosso Senhor.    

Mês de Maio   D. Felix Sardá


Oração                            

Bendita seja a onipotência para sempre digna de Glória de Deus   Padre; 

Bendita seja o admirável Filho de Deus;

Bendita seja a maravilhosa bondade do Espírito Santo; 

Bendita seja a Augustíssima Trindade por ter podido, sabido e ter-se dignado criar para nossa salvação uma Virgem tão cheia de Graças e por lhe ter comunicado essas graças com tão grande profusão de sua Divina Beatitude, 
assim seja.                                                     

Devoto de São Bento



Quinta-feira, Corpus Christ (26/05)
Hora Santa às 18:30h.


quinta-feira, 19 de maio de 2016

Concílio Vaticano I - Santa Missa e Adoração noturna

Salve Maria!

Prezados,

Santa Missa, amanhã (20/05) às 20h e logo após haverá Adoração noturna .

Intenção:
PELO PAPA E PELA SITUAÇÃO ATUAL DO BRASIL.

Unam-se conosco nessa mesma intenção rezando a Via Sacra!


"Cap. I – A instituição do primado apostólico em S. Pedro


1822. Ensinamos, pois, e declaramos, segundo o testemunho do Evangelho, que Jesus Cristo prometeu e conferiu imediata e diretamente o primado de jurisdição sobre toda a Igreja ao Apóstolo S. Pedro. Com efeito, só a Simão Pedro, a quem antes dissera: Chamar-te-ás Cefas [Jo 1,42], depois de ter ele feito a sua profissão com as palavras: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo, foi que o Senhor se dirigiu com estas solenes palavras: Bem-aventurado és, Simão, filho de Jonas, porque nem a carne nem o sangue to revelaram, mas sim meu Pai que está nos céus. E eu te digo: Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. E dar-te-ei as chaves do reino dos céus. E tudo o que ligares sobre a terra será ligado também nos céus; e tudo o que desligares sobre a terra será desligado também nos céus [Mt 16,16 ss]. E somente a Simão Pedro conferiu Jesus, após a sua ressurreição, a jurisdição de pastor e chefe supremo de todo o seu rebanho, dizendo: Apascenta os meus cordeiros, apascenta as minhas ovelhas [Jo 21,15 ss.]. A esta doutrina tão clara das Sagradas Escrituras, tal como sempre foi entendida pela Igreja Católica, opõe-se abertamente as sentenças perversas daqueles que, desnaturando a forma de governo estabelecida na Igreja por Cristo Nosso Senhor, negam que só Pedro foi agraciado com o verdadeiro e próprio primado de jurisdição, com exclusão dos demais Apóstolos, quer tomados singularmente, quer em conjunto. Igualmente se opõem a esta doutrina os que afirmam que o mesmo primado não foi imediata e diretamente confiado a S. Pedro mesmo, mas à Igreja, e por meio desta a ele, como ministro dela.



1823. [Cânon] Se, pois, alguém disser que o Apóstolo S. Pedro não foi constituído por Jesus Cristo príncipe de todos os Apóstolos e chefe visível de toda a Igreja militante; ou disser que ele não recebeu direta e imediatamente do mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo o primado de verdadeira e própria jurisdição, mas apenas o primado de honra – seja excomungado."


***

O Concílio Vaticano I
(1869-1870)


Sessão III - Constituição Dogmática Sobre a Fé Católica

Cap. I - Deus, Criador de todas as coisas
Cap. II - A Revelação
Cap. III - A fé
Cap. IV - A fé e a razão

Cânones [sobre a fé católica]
Sobre Deus, Criador de todas as coisas
Sobre a revelação
Sobre a fé
Sobre a fé e a razão

Sessão IV - Primeira Constituição dogmática sobre a Igreja de Cristo

Cap. I – A instituição do primado apostólico em S. Pedro
Cap. II – A perpetuidade do primado de S. Pedro nos Romanos Pontífices
Cap. III – A natureza e o caráter do primado do Pontífice Romano
Cap. IV – O Magistério infalível do Romano Pontífice

O combate pela Fé continua!


A Resistência Católica em Puy para Pentecostes...
O combate pela Fé continua!

Mais de 700 peregrinos vieram de toda França para honrar a sua Rainha e ganhar a indulgência jubilar de Puy. No sábado a noite, depois de uma longa caminhada, escutamos o vibrante sermão do Pe. Pinaud que encorajou a todos os peregrinos a não debilitar-se na Fé de sempre para juntar-se aos milhares de cavaleiros que partiram em cruzada contra os muçulmanos ao canto da Salve.

No dia seguinte, domingo de Pentecostes, os peregrinos tiveram a alegria de assistir a Missa pontifical celebrada por Dom Tomás de Aquino. O pontífice constantemente convidou aos fiéis a continuar o combate da Fé seguindo a Mons. Lefebvre. 


terça-feira, 17 de maio de 2016

AVISO: Santa Missa nessa semana



Salve Maria!

Santa Missa, sexta-feira (20/05) às 20h.

*Confissões: Aqueles que quiserem confessar-se, favor, chegar mais cedo.



sábado, 14 de maio de 2016

Prezados, 
Salve Maria Santíssima!

Segue em anexo a 34ª edição do nosso jornal "A Família Católica".

Nesta edição temos:

- Sermão da Sexta-feira Santa, de Dom Antônio de Castro Mayer;
- Breve biografia de nosso novo bispo, Dom Tomás de Aquino;
- Pequena homenagem à São José, com excertos de "Jesus, Rei de Amor" do Pe. Mateo Crawley-Boevey;
- Continuação do artigo sobre o ensinamento catequético de São Pio X;


Boa leitura a todos!

-- 
Atenciosamente,
A Família Católica

A família católica, 34 edição. março 2016 from JORNAL A FAMILIA CATÓLICA



Adquira já o seu!
Interessados entrar em contato pelo e-mail:


Valor: R$ 12,00 (+ frete)

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Breve história de Nossa Senhora de Fátima


As aparições de Fátima

*Primeira Aparição de Nossa Senhora de Fátima - Dia 13 de Maio de 1917


Lúcia, Francisco e Jacinta estavam brincando num lugar chamado Cova da Iria. De repente, observaram dois clarões como de relâmpagos, e em seguida viram, sobre a copa de uma pequena árvore chamada azinheira, uma Senhora de beleza incomparável.
Era uma Senhora vestida de branco, mais brilhante que o sol, irradiando luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente.
Sua face, indescritivelmente bela, não era nem alegre e nem triste, mas séria, com ar de suave censura. As mãos juntas, como a rezar, apoiadas no peito, e voltadas para cima.
Da sua mão direita pendia um Rosário. As vestes pareciam feitas somente de luz. A túnica e o manto eram brancos com bordas douradas, que cobria a cabeça da Virgem Maria e lhe descia até os pés.
Lúcia jamais conseguiu descrever perfeitamente os traços dessa fisionomia tão brilhante. Com voz maternal e suave, Nossa Senhora tranquiliza as três crianças, dizendo:
Nossa Senhora: “Não tenhais medo. Eu não vos farei mal.”
E Lúcia pergunta:
Lúcia: “Donde é Vossemecê?”
Nossa Senhora: “Sou do Céu!”
Lúcia: “E que é que vossemecê me quer?
Nossa Senhora: “Vim para pedir que venhais aqui seis meses seguidos, sempre no dia 13, há esta mesma hora. Depois vos direi quem sou e o que quero. Em seguida, voltarei aqui ainda uma sétima vez.”
Lúcia: “E eu também vou para o Céu?”
Nossa Senhora: “Sim, vais.”
Lúcia: “E a Jacinta?”
Nossa Senhora: “Também”
Lúcia: “E o Francisco?”
Nossa Senhora: “Também. Mas tem que rezar muitos terços”.
Nossa Senhora: “Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser mandar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido, e de súplica pela conversão dos pecadores?”
Lúcia: “Sim, queremos”
Nossa Senhora: “Tereis muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto”.
Ao pronunciar estas últimas palavras, Nossa Senhora abriu as mãos, e delas saía uma intensa luz.
Os pastorzinhos sentiram um impulso que os fez cair de joelhos, e rezaram em silêncio a oração que o Anjo havia lhes ensinado:
As três crianças: “Ó Santíssima Trindade, eu Vos adoro. Meu Deus, meu Deus, eu Vos amo no Santíssimo Sacramento.”
Passados uns momentos, Nossa Senhora acrescentou:
Nossa Senhora: “Rezem o Terço todos os dias, para alcançarem a paz para o mundo, e o fim da guerra.”
Em seguida, cercada de luz, começou a elevar-se serenamente, até desaparecer.

*Segunda Aparição de Nossa Senhora de Fátima - Dia 13 de Junho de 1917

Antes da segunda aparição, os pastorzinhos notaram novamente um clarão, a que chamavam relâmpagos, mas que não era propriamente um relâmpago. Era o reflexo de uma luz que se aproximava. Além dos pastorzinhos, havia, também, cerca de 50 pessoas.
Mas essas pessoas não viam Nossa Senhora.
Lúcia começou a falar com Nossa Senhora.
Lúcia: “Vossemecê que me quer?”
Nossa Senhora: “Quero que venhais aqui no dia treze do mês que vem. Que Rezeis o Terço todos os dias, e que aprendais a ler. Depois direi o que quero” 
Lúcia pediu a cura de uma pessoa doente, e Nossa Senhora lhe disse:
Nossa Senhora: “Se se converter, curar-se-á durante o ano.”
Lúcia: “Queria pedir-lhe para nos levar para o Céu”.
Nossa Senhora: “Sim. A Jacinta e o Francisco, levo-os em breve. Mas tu, ficas cá mais algum tempo. Jesus quer servir-se de ti para me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. A quem a abraçar, prometo a salvação. E serão queridas de DEUS estas almas, como flores postas por Mim a adornar o Seu trono”.
Lúcia: “Fico cá sozinha?”
Nossa Senhora: “Não filha. E tu sofres muito? Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio, e o caminho que te conduzirá até Deus”.
Foi no momento em que disse estas últimas palavras, que Nossa Senhora abriu as mãos e iluminou os pastorzinhos, pela segunda vez, com o reflexo dessa luz imensa. Nela eles sentiram-se como que envolvidos por Deus.
À frente da palma da mão direita de Nossa Senhora, estava um Coração cercado de espinhos, que pareciam estar cravados nele. Os três pastorzinhos compreenderam que era o Imaculado Coração de Maria, ofendido pelos pecados da humanidade, que queriam ser reparados.
Nossa Senhora, envolta ainda na luz que dEla irradiava, elevou-se sem esforço, suavemente, até desaparecer.

*Terceira Aparição de Nossa Senhora de Fátima - Dia 13 de Julho de 1917

Uma nuvenzinha pairou sobre a azinheira. O sol se ofuscou. Uma brisa fresca soprou sobre a terra, apesar de ser o auge do verão. Os pastorinhos viram o reflexo da luz – como nas aparições anteriores – e, em seguida, viram Nossa Senhora sobre a arvorezinha chamada azinheira.
Então, Lúcia pergunta a Nossa Senhora:
Lúcia: "Vossemecê que me quer?"
Nossa Senhora: "Quero que venham aqui no dia 13 do mês que vêm, que continuem a rezar o Terço todos os dias, em honra de Nossa Senhora do Rosário, para obter a paz do mundo e o fim da guerra, porque só Ela lhes poderá valer”.

Lúcia: "Queria pedir-lhe para nos dizer quem é, e para fazer um milagre, com que todos acreditem que vossemecê nos aparece."
Nossa Senhora: "Continuem a vir aqui todos os meses. Em Outubro direi quem sou, o que quero, e farei um milagre, que todos hão de ver para acreditarem."
Lúcia fez alguns pedidos de conversões, de curas e de outras graças.
Nossa Senhora responde recomendando sempre a reza do Terço, que assim alcançariam as graças durante o ano.
Depois acrescentou
Nossa Senhora: “Sacrificai-vos pelos pecadores e dizei muitas vezes, e em especial sempre que fizerdes algum sacrifício:
Ó Jesus, é por Vosso amor, pela conversão dos pecadores, e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria”.
Ao dizer estas últimas palavras, abriu de novo as mãos, como nos meses anteriores. “O reflexo de luz (que delas saía) pareceu penetrar na terra. E vimos como que um grande mar de fogo. E, mergulhados nesse fogo, estavam os demônios e as almas, como se fossem brasas transparentes e negras ou bronzeadas, com forma humana, que flutuavam no incêndio, levadas pelas chamas que delas mesmas saíam, juntamente com nuvens de fumo, caindo para todos os lados – semelhante ao cair das fagulhas nos grandes incêndios – sem peso nem equilíbrio, entre gritos e gemidos de dor e desespero, que horrorizavam e faziam estremecer de pavor. Os demônios distinguiam-se por formas horríveis e asquerosas de animais espantosos e desconhecidos, mas transparentes como negros carvões em brasa.
A visão durou apenas um momento, durante o qual Lúcia soltou um:
Lúcia: “Ai!”
Assustados, e como a pedir socorro, as três crianças levantaram os olhos para Nossa Senhora, que lhes disse, com bondade e tristeza:
Nossa Senhora: “Vistes o inferno, para onde vão as almas dos pobres pecadores. Para salvá-las, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu vos disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz.
A guerra vai acabar. Mas, se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite iluminada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá, de que vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome, e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para impedir isso, virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração, e a Comunhão Reparadora nos Primeiros Sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz. Se não, espalhará os seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados. O Santo Padre terá muito que sofrer. Várias nações serão aniquiladas.Por fim, o meu Imaculado Coração triunfará.
O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz.
Em Portugal, conservar-se-á sempre o dogma da Fé. Isto não digais a ninguém. Ao Francisco sim, podeis dizê-lo.
E, passados uns instantes, Nossa Senhora disse aos pastorinhos:
Nossa Senhora: “Quando rezardes o terço, dizei depois de cada mistério: Ó meu Jesus, perdoai-nos, livrai-nos do fogo do inferno, levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem”.
Lúcia: “Vossemecê não me quer mais nada?”
Nossa Senhora: “Não, hoje não te quero mais nada”.
E, como de costume, Nossa Senhora começou a elevar-se até desaparecer no céu.
Ouviu-se, então, uma espécie de novo trovão, indicando que a aparição tinha terminado.

Viva Nossa Senhora de Fátima!

13 de Maio
Dia de Nossa Senhora de Fátima

99 anos da primeira Aparição.



Oração do Anjo

"Meu Deus! Eu creio, adoro, espero e amo-Vos. Peço-Vos perdão para os que não crêem, não adoram, não esperam e não Vos amam.

Santíssima Trindade, Pai, Filho, Espírito Santo adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Nosso Senhor Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças, com que Ele mesmo é ofendido. 
E pelos méritos infinitos do seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores."

(Oração ensinada pelo Anjo de Portugal aos três pastorinhos.) 


Programação da Capela:

*Oração do Rosário às 19:30h

*Consagração a nossa Senhora com homenagem dos Congregados a Nossa Senhora de Fátima.

*Encerramento com procissão.


quarta-feira, 11 de maio de 2016

TRÊS PETIÇÕES A NOSSA SENHORA‏

"Tendo Santa Gertrudes feito a seguinte tríplice petição que aprendera da própria Mãe de Deus, esta lhe deu todos os seus méritos, com os quais a Santa ficou tão adornada, que Deus se comprazia nela mais do que pode exprimir a língua humana" (L. IV, c. 48).


   Bem aventurada Virgem Maria, eu vos rogo, por aquela grande pureza com que preparastes para o Filho de Deus, no vosso seio virginal, uma digníssima morada, que me purifiqueis de toda a mácula por vossas preces. Assim seja.
   Bem aventurada Virgem Maria, por aquela profundíssima humildade que Vos exaltou acima de todos os coros dos anjos, eu vos rogo que vos digneis suprir por vossas súplicas todas as minhas negligências. Assim seja.
   Bem aventurada Virgem Maria, por este indizível amor que vos uniu tão estreitamente a Deus, eu vos imploro afim de obter pelas vossas orações toda a sorte de merecimentos. Assim seja.


DEVOTO DE SÃO BENTO, Preces Gertrudianas, Quarta Parte, pág 281. Imprimatur 21 JUL 1909.


Contra-revolução: exemplos de uma sociedade católica.

A Liga da Modéstia Cristã de São Paulo:

Fazei ler! Fazei circular!

Povo meu, que é que te fiz?
Em que foi que te contristei?

Um apelo:

A revista obra da entronização, que se publica na Bélgica, distribuiu uma circular - contra a indecência das modas.

Vê-se na primeira página a estampa do Sagrado Coração de Jesus; os olhos do Divino Salvador têm uma expressão de imensa tristeza e de infinita ternura; mostra o seu Divino Coração circundado por uma coroa de espinhos; de sua fronte divina corre sangue em abundância. Toda a expressão de Nosso Senhor é de sofrimento...ele sofre... Segue-se a voz autorizada da Igreja que aconselha e exorta as mães de família à observância da lei do pudor.

O desejo de ser útil instrumento da Santa Igreja levou uma alma piedosa a traduzir e propagar em nosso meio, onde tantas mães cristãs, infelizmente, olvidam a gravidade de seus deveres, a mesma circular.

Palavras de Jesus:

“mães cristãs, tende piedade de mim! Fixe vossos olhos sobre os meus olhos de agonia, sobre a minha boca divina que vos tem abençoado; vós e vossos filhos, sobre meu peito asfixiado de amor e de angústia! Por favor! Não molheis de fel meus lábios ensanguentados e meu Coração Agonizante! Tende piedade de vosso Rei Crucificado! Mães cristãs, eu choro sobre vós. Eu choro lágrimas de sangue sobre vossas filhas, grandes e pequenas!...um sopro infernal de impureza m’as arrancará  hoje!...e eu amo-as tanto!... Por meu sangue divino , por Maria Imaculada, Rainha das Dores! Mães, cobri, vesti com uma severa modéstia os lírios que vos confiei, puros como os anjos, no dia do batismo!...  

A imodéstia revoltante, abominável dessas meninas e donzelas, fere o meu coração...

Eu amaldiçoo a moda infame da nudez que profana sua candura virginal! Ah! Se amanhã estas prediletas de meu coração caírem, ai! A culpa recairá fulminante como uma maldição, sobre vós, mães, por terdes consentido em vossas filhas liberdades e mundanidades mortíferas! Não vos esqueçais jamais disto: eu julgarei as mães e as filhas, não segundo as leis e as modas mais ou menos pagãs, que condeno e amaldiçoo ... Eu vos julgarei inexoravelmente... segundo a minha lei! Eu sou o senhor! Eu sou o único juiz.”

Após a guerra, uma vaga imunda invadiu a sociedade, mesmo a que se diz cristã. Eis aqui um detalhe que prova-o eloquentemente  a moda mil vezes iníqua de despir as meninazinhas sobre pretexto de elegância e higiene. E a candura?!... Encurtam-se os vestidos até acima dos joelhos, mesmo para a festa da primeira comunhão! Atualmente suprimem-se as meias e uma parte indispensável das roupas internas, e isto nas famílias que se consideram como dignas de cristãs!... Olvida-se que a educação da castidade, do pudor – a virtude, a mais delicada, a mais bela de uma moça em toda a idade – começa como toda educação séria, desde a mais tenra infância.

Não se aprenderá nunca aos dezoito ou vinte anos o que não se tiver aprendido aos oito e aos dez. Nas ruas e nos passeios, nas escolas e nas famílias, meninas de sete a quatorze anos, mocinhas de dezoito a vinte e três, (...), comportam-se com modos que repugnam a mais elementar decência social e cristã.

Felizmente Nosso Senhor vela pela sua Igreja. Os Bispos do mundo inteiro protestaram com indignação; e o santo Padre Bento XV lançou sentença de morte contra as modas do pecado.

Mães, escutai o Vigário de Jesus Cristo:

“A formidável torrente de vícios que inunda a sociedade moderna, recebe um funesto apoio do abuso que é a moda indecente. E esta moda, por negligência ou, pior ainda, pela vaidade culpável de tantas mães de família, se estende desgraçadamente até ás meninazinhas, expondo a um grandíssimo perigo a candura de sua inocência. Entretanto, se semelhantes calamidades contristam nosso coração paternal, nós somos consolados por outra parte, vendo surgir felizes iniciativas, cujo fim é combater este frenesi de licença na maneira de vestir-se”

Benedictus xv, pp.

Carta do revmo. P. Matéo
10 de janeiro de 1921

“Quem vos escuta, a mim escuta, disse Nosso Senhor falando de sua Igreja. Ela só, pode ser juiz numa questão de moral. Não há quem possa {...}

Mães nobres pois que cristãs, após terdes ouvido este brado de agonia do Coração de Jesus, sem tardar, hoje mesmo, ponde-vos á obra! Encompridai os vestidos de vossas filhas, pequenas ou grandes! Que o Coração de Jesus abençoe vossos lares, perfumados por lírios de inocência e pureza!” Padre Matéo, s.s.c.c.

Carta do Exmo. Cardeal Mercier, de saudosa e feliz memória.
30 de julho de 1921

“Caro e revmo p. Matéo – sim, tendes razão; a maneira pela qual hoje as mães imprudentes suportam {...} Educadores e educadoras da infância e da juventude, pesai vossas responsabilidades! Nós vos desencarregamos da nossa, traçando-vos o vosso dever, não deveis trair a vossa, recusando obedecer-nos.”

D. J. Card. Mercier, arc. De malines.

Liga da modéstia cristã de São Paulo.

Obrigações impostas pela liga em obediência às reiteradas ordens e exortações dos santos padres Pio X, Bento XV, Pio XI, atualmente reinante, e do exmo. e revmo. Sr. Arcebispo metropolitano, D. Duarte Leopoldo e Silva:

“Meninas, moças e senhoras, devem vestir-se, não somente nas Igrejas, como também no meio da sociedade, de inteiro acordo com as normas do decoro e da moral cristã. Devem usar vestidos fechados, deixando aparecer só o pescoço; mangas até os pulsos; saias até os tornozelos, e que não sejam justas no corpo. (para meninas cobrindo os joelhos.) Não usar pinturas.”

Off. Or. “sant. App.”

Imprima-se
S. Paulo, 16 de fevereiro de 1927.
Por commissão de s. Excia.
Cônego Dr. Martins ladeira
Chanceller 

domingo, 8 de maio de 2016

Devoção a Santíssima Virgem



Artigo 4

DEVOÇÃO A SANTÍSSIMA VIRGEM

Se queremos ser abençoados da Santíssima Virgem, procedamos para com ela com a ternura de um filho para com sua Mãe.

I- O filho gosta de saudar sua Mãe. Saudemos a Maria, rezando muitas vezes a saudação angélica. A prática ordinária desta devoção consiste

1.º em rezar três Ave-Marias todos os dias, de manhã, e à noite, em honra da Imaculada Conceição da Santíssima Virgem, para ser preservado de todo o pecado, sobretudo da impureza; 

2.º rezar o Angelus de manhã, ao meio-dia, e ao anoitecer; 

3.º em saudar a Maria por Ave-Maria cada vez que se ouve o relógio dar horas;

4.º em repelir por uma Ave-Maria todas as tentações, que sobrevêm; esta oração põe em fugida o demônio;

5.º rezar o terço todos os dias. Oh! quanto este exercício agrada a Maria, principalmente quando é praticada em comum, na família!

II- O filho tem prazer em visitar sua Mãe. Também todos os servos de Maria tem costume de visitar frequentemente e com muita piedade as imagens e igrejas consagradas à sua honra.

III. O filho folga com pronunciar o nome de sua Mãe. O nome de Maria é, para os seus servos fiéis, alegria para o coração, (...) melodia para o ouvido. Santa Brígida ouviu um dia o Senhor prometer à sua Mãe Santíssima que quem invocasse o seu nome, penetrado de confiança e com propósito de se emendar, receberia três graças especiais, a saber: perfeito arrependimento dos pecados, meios para satisfazer a justiça divina, e força para chegar à perfeição, e, além disto, a glória do paraíso. 

IV. O filho de coração bem formado não se envergonha da sua Mãe; ufana-se de trazer sobre si a libré dela. Ora, as librés da Rainha do céu são os seus santos escapulários.

V. Tal filho se compraz o costume de recordar os trabalhos que padeceu a sua Mãe para lhe salvar a vida. Jesus promete quatro graças especiais aos que invocam esta divina Mãe pelas suas dores:

1.º conceder-lhes-á fazerem, antes da morte, uma sincera penitência dos seus pecados;

2.º protegê-los-á nas suas tribulações, mormente na hora da morte;

3.º imprimirá neles a memória da sua Paixão, e lhe dará a recompensa no céu;

4.º com as suas próprias mãos os colocará nas de Maria, para que deles disponha ao seu bel-prazer e lhes alcance quantas graças quiser.

VI. Faz mais o filho digno deste nome: escolhe certos dias para dar à sua Mãe provas mais notáveis do seu amor. O filho de Maria escolherá especialmente o sábado de cada semana, as sete festas anuais da Senhora, e o mês de maio.

VII. Ama as reuniões de família que se fazem em roda duma querida Mãe. Tais são as Congregações da Santa Virgem e Associações de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

VIII. Enfim, é da natureza imitar o filho à sua Mãe. Pelo que, se amamos a Maria, devemos procurar imitá-la, por ser esta a mais gloriosa homenagem que lhe podemos oferecer (cf. Saint-Omer, O Filho de Maria).

Artigo retirado do livro: "As mais belas orações de Santo Afonso)

****

Adquira já o seu!

* O livro "MÊS DE MAIO" já está disponível. 

Interessados entrar em contato pelo e-mail:


Valor: R$ 12,00 (+ frete)