quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Hoje, Santa Rosa de Lima, padroeira da América Latina! Santa Rosa de Lima, salvai nossa América!

Sermões: Santa Rosa de Lima (do ano de 2015)

Sermão proferido por Dom Tomás de Aquino OSB. Desejou-se, tanto quanto possível, conservar em sua escrita a simplicidade da linguagem oral.

PAX
Santa Rosa de Lima 2015
Hoje a Santa Igreja festeja a padroeira da América do Sul [Errata - de toda América], Santa Rosa de Lima, nascida no dia 20 de abril de 1586, em Lima, capital do Peru, país que faz divisa com Equador, Colômbia, Brasil, Bolívia e Chile, país que desde cedo deu não só Santa Rosa à Igreja mas também São Turíbio, arcebispo de Lima que confirmou o nome de Rosa de nossa santa padroeira. Este nome não era o que seus pais haviam escolhido, mas vendo-a brilhar com uma cor de rosa forte, quase vermelho, lhe deram este nome ao qual foi acrescentado depois o de Maria. Seu pai chamava-se Gaspar Flores e sua mãe Maria de Oliva. Eram bons católicos e educaram bem sua filha.
Mas Santa Rosa iria rapidamente crescer na vida espiritual de modo que espantaria os próprios pais. Aos 5 anos de idade, Santa Rosa consagrou sua virgindade a Deus e raspa ela mesma seus cabelos. Embora de obediência exemplar, ela se opunha a toda vaidade que sua mãe pedia legitimamente para ela.
Quando sua mãe lhe fez um pequeno enfeite de flores para a cabeça, a fim de ir com ela à cidade, Santa Rosa aí introduziu uma agulha que entrou tão fundo em sua cabeça que foi preciso chamar um cirurgião para retirá-la.
Quando seus pais passaram necessidade, ela se entregou ao trabalho costurando em casa durante a noite e cuidando de uma horta no quintal da família. Sua mãe, reconhecendo as virtudes de sua filha, não mais a obrigou a ir à cidade e permitiu que ela levasse uma vida de oração em sua casa. Ela fez uma pequena cela no fundo do quintal e aí passava longas horas em oração.
No dia 10 de agosto de 1606, ela recebeu o hábito da Ordem Terceira de São Domingos pelas mãos do Frei Afonso Velasquez. O hábito dominicano é branco com uma capa preta. O branco simboliza a pureza. O preto, a mortificação. Santa Rosa brilhou nestas duas virtudes, vivendo como um anjo e como uma penitente.
Aos 15 anos de idade, fez voto de não comer carne a não ser quando obrigada por quem tivesse autoridade sobre ela. Mortificava-se no comer – na Quaresma se alimentava de caroços de laranja –, no beber, no tato – com cilícios e duras disciplinas –, e no dormir – dormindo sobre cacos de telha.
Tinha junto à carne uma garrafa de fel, que ela, ao acordar, bebia um pouco para se lembrar do que Nosso Senhor tomara na cruz.
Esta vida mortificada por amor de Nosso Senhor lhe valeu um dia a aparição de Nosso Senhor que, com seus anjos e Maria Santíssima, lhe disse: “Rosa de meu Coração, eu a tomo por esposa”. Como ela não pudesse crer no que ouvia e repetisse que ela era apenas sua escrava, Nossa Senhora teve de lhe dizer: “Rosa, bem-amada de meu Filho, tu és agora sua verdadeira esposa”.
Ela fazia 12 horas de oração mental por dia e no trabalho tinha sempre o pensamento em Deus. Sendo muito tentada pelo demônio, sofreu 15 anos de amargas tentações. Devido a sua vida por demais extraordinária, as autoridades da Igreja fizeram-na passar por um interrogatório feito pelos teólogos da cidade de Lima. Eles concluíram que sua vida era santa e agradável a Deus. Ela faleceu com 31 anos de idade e 5 meses. Suas últimas palavras foram “Jesus, esteja comigo!”, “Jesus, esteja comigo!”. Em seu enterro, as autoridades de Lima quiseram levar seu caixão com grande honra e pouco mais de 50 anos após sua morte ela foi canonizada.
Entre os milagres reconhecidos pela comissão que trabalhou em sua canonização, constaram duas ressurreições, ou seja, duas pessoas que ressuscitaram devido à intercessão de Santa Rosa. São poucos os santos aos quais Nosso Senhor concedeu operar tal milagre.
Ela foi declarada padroeira da América do Sul, esta América católica, conquistada para Nosso Senhor pelo trabalho incessante e heroico dos missionários espanhóis e portugueses. Jesuítas, dominicanos, franciscanos, beneditinos, carmelitas e tantas outras ordens e congregações vieram para a América do Sul e aqui plantaram a cruz, semearam a semente da fé no coração dos habitantes de nosso continente.
E foi assim que nasceu esta belíssima flor, Santa Rosa de Lima, esposa de Nosso Senhor, padroeira de toda a América do Sul. Hoje, mais do que nunca, devemos pedir a Santa Rosa que nos ajude.
Que seu exemplo de pureza seja admirado, imitado, louvado, procurado. Esta virtude deve ser praticada em todos os estados, pois ela se resume na castidade própria do estado de cada um! E como Santa Rosa foi tão pura como um lírio? Pela mortificação e oração.
Mortificação Nossa Senhora pediu às crianças de Fátima, mortificação Nosso Senhor nos pregou no Evangelho, dizendo “Se não fizerdes penitência perecereis todos”. Quem pecou deve pagar por seu pecado. Quem pecou deve se mortificar no comer, no beber e de tantas outras maneiras que a divina Providência põe a nosso alcance.
“Há tantas almas que vão para o Inferno porque não há ninguém que reze e se mortifique por elas”, disse Maria Santíssima às crianças de Fátima.
Que seja para Santa Rosa de Lima, que seja para as crianças de Fátima, que seja para qualquer um dos santos da história da Igreja, a recomendação será sempre a mesma: oração e penitência.
Foi o que Nossa Senhora pediu a Santa Bernadete em Lourdes: oração e penitência.
Mas, dirão alguns, “Isto é duro demais!”. Engano. Grande engano. Nossa alma é feita para Deus e o que a aproxima de Deus enche a alma de uma alegria que é superior a toda pena. “Quem ama não pena”, dizia Santo Agostinho, “e se pena, ele ama sua pena”. Quem ama não sofre, e se sofre, ele ama seu sofrimento. É duro? Sim, é duro, mas é santo e a santidade vale mais do que tudo.
Hoje vemos a América do Sul resvalar para a apostasia, vemos o protestantismo invadi-la por toda a parte, vemos os costumes de nosso povo se tornarem cada vez mais pagãos e corrompidos, vemos o clero participar desta decadência porque não prega a verdade revelada.
O clero não prega o que a Santa Igreja ensina a respeito não só da moral, mas também das teorias que destroem a sociedade, como o comunismo. A apostasia progressiva do clero lança as almas numa desorientação diabólica. Ora, Santa Rosa venceu as tentações e as ilusões do demônio. Ela, por sua obediência, sua contemplação, sua penitência, não se deixou nem iludir nem seduzir por ele. Peçamos a ela que nos proteja, que nos obtenha a graça de uma maior penitência, de um maior amor à oração.
É triste ter de dizê-lo, mas é necessário dizê-lo. Nem todos podem compreender o que vou dizer, mas é necessário que alguns o entendam, pois é necessária uma reação proporcionada ao mal que se abateu sobre a Igreja. É necessário se dar conta do que se passa na Santa Igreja, é necessário salvar as almas indicando a elas onde está o perigo.
Foi o abandono da doutrina da Igreja por parte do clero, dos bispos, dos cardeais e, é preciso dizê-lo, do Santo Padre ele mesmo, que precipitou esta crise no mundo inteiro. Que fazer para reagir? Que fazer para recuperar o terreno perdido, as almas perdidas, o fervor perdido?
É necessário imitar Santa Rosa de Lima e oferecer a Nosso Senhor Jesus Cristo as homenagens, as adorações, o amor que Lhe é devido. Nosso Senhor Jesus Cristo é Deus e Ele é o Redentor de todo o gênero humano. Só Ele redimiu a natureza humana, nos livrando do cativeiro do pecado e do demônio. Só Ele nos livrou das consequências do pecado.
Ora, é Nosso Senhor que hoje é desfigurado, deturpado, assimilado a um revolucionário. Querem fazer d’Ele um partidário do comunismo. Ora, Pio XI já censurou: “O comunismo é intrinsecamente perverso”. Por isso, nenhuma cooperação com os comunistas é permitida. Ora, o que se passa hoje? É triste dizê-lo. O clero católico, os bispos, a Santa Sé não defendem mais os católicos contra estes erros que querem tirar Nosso Senhor Jesus Cristo da vida das nações.
Não é da ONU de que nós precisamos. Nós precisamos é de Nosso Senhor Jesus Cristo, Rei dos reis, Rei de todo o universo. Não é Marx nem a Maçonaria nem o que quer que seja que pode dar a paz e a prosperidade ao mundo e a vida eterna no outro. É Nosso Senhor Jesus Cristo, Esposo de nossas almas, Redentor do gênero humano, único Salvador, única salvação para o mundo moderno. Com todas as nossas forças devemos lutar, rezar, fazer penitência para que o pedido do Pai Nosso, “venha a nós o vosso reino”, se realize.
Ora, depois do Concílio Vaticano II, não se quer mais saber de Cristo Rei e de sua lei. Daí a corrupção dos costumes e as desordens crescentes na vida da sociedade: dissolução do casamento, abandono dos filhos, corrupção nas escolas, criminalidade, sensualidade, perda das vocações, televisão imoral, filmes imorais, perda do gosto pelo estudo, abandono da oração, desprezo pela penitência.
Voltemo-nos para Santa Rosa de Lima e prometamos a nossa padroeira mudar de vida, abraçar a cruz, amar a oração e seguir Nosso Senhor Jesus Cristo crucificado e sua Mãe Santíssima. Só aí está a salvação. Só aí está a paz para o mundo. Só aí a verdade e não uma união adúltera entre o comunismo e o catolicismo, união inventada pelo demônio e por aqueles que o seguem.
Digamos não a tudo o que não vem de Deus. Viva o Cristo Rei, Esposo celeste de Santa Rosa e de todas as almas que O amam de todo seu coração, com todas as forças e com todo o seu espírito! Assim seja.
Dom Tomás de Aquino O.S.B.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

7, 8 e 9 de Setembro - MISSÃO DOMINICANA, não perca!

ATENÇÃO: A PEREGRINAÇÃO DO DIA 8 FOI ANTECIPADA PARA AS 9H!





A Missão Dominicana na nossa capela terá como tema: Ao Coração de Jesus pelo Coração de Maria - O Reino de Jesus por Maria. Sob olhar do Rev. Padre Mateo Crawley, idealizador da obra da Entronização.

Programação

A programação contará com um dia de retiro com
Via-Sacra pública em reparação as ofensas aos Sagrados Corações

Peregrinação ao Convento de Nossa Senhora da Penha 



Entrevista de Dom Faure no primeiro aniversário da SAJM (22 de agosto de 2017)

Sua Excelência, o que é a SAJM e qual é seu espírito?
A SAJM que ser a continuação da obra e o combate de Dom Lefebvre em sua fidelidade à fé de sempre. Nesta profunda crise da Igreja, a SAJM está particularmente destinada a proteger a vida sacerdotal e manter o fervor dos futuros sacerdotes.
Por que escolheu este nome?
Em 17 de junho de 1970, Dom Lefebvre firmou o projeto dos estatutos da “Fraternidade dos Apóstolos de Jesus e Maria”. Daí vem o nome. Essa é a denominação interna da congregação fundada por ele. Conservando esse nome, quisemos honrar a memória de Dom Lefebvre.
Dom Faure, quando e em que circunstâncias se fundou a nova congregação?
Faz um ano exatamente, na festa do Coração Imaculado de Maria, depois de vários sacerdotes e seminaristas terem manifestado a necessidade de ter um superior, uma regra etc.; que é o que tivemos sempre na fraternidade fundada por Dom Lefebvre.
Que semelhanças e diferenças há entre a SAJM e a FSSPX?
O espírito dos estatutos são praticamente iguais, mas no que diz respeito às diferenças, devemos ter em consideração a evolução catastrófica da FSSPX e esta observação de Dom Lefebvre, depois de ter lido a obra de Emmanuel Barbier Histoire du catholicisme liberál et du catholicisme social na França: “Se eu tivesse lido esta obra antes, teria dado a meus seminários outra orientação”. Com isto se referia à necessidade de uma orientação mais antiliberal.
Os estatutos da SAJM são os mesmos que Dom Lefebvre redigiu para a FSSPX?
Os estatutos da SAJM são essencialmente iguais aos que Dom Lefebvre redigiu para a Fraternidade, com algumas adequações que consideramos necessárias, observando o desvio da FSSPX. Um exemplo está no seguinte ponto que acrescentamos: “Desde o Concílio Vaticano II, o santo Sacrifício da Missa, a doutrina católica e toda a vida da Igreja são atacados pela hierarquia liberal e modernista. Porque o sacerdócio católico tem o dever essencial de combater o liberalismo e o modernismo em defesa dos direitos divinos violados, a Sociedade descarta toda possibilidade de regularização canônica por via de acordo bilateral, de reconhecimento unilateral, ou do modo que seja, enquanto a hierarquia católica não volte à Tradição da Igreja” (Cap. II,nº 5).
Excelência, como foi o desenvolvimento do seminário da SAJM?
Decidi a criação do Seminário São Luís Maria Grignion de Montfort tão logo fui consagrado, recordando aquelas palavras de Dom Lefebvre em seu “Itinerário espiritual”: “Uma coisa somente é necessária para a continuação da Igreja católica: bispos plenamente católicos, sem nenhum compromisso com o erro, que estabeleçam seminários católicos, onde os jovens aspirantes se alimentem do leite da verdadeira doutrina, de seus corações; uma fé viva, uma caridade profunda, uma devoção sem limites os unirão a Nosso Senhor”.
Todas as obras de Deus conhecem algumas dificuldades nos princípios, contudo, contamos com uns seis novos seminaristas a cada não, o que, nas circunstâncias atuais, parece ser uma benção de Deus.
Constituem o corpo professoral os padres dominicanos de Avrillé (França), e isto é garantia de uma perfeita ortodoxia e de uma formação claramente antiliberal.
Os seminaristas, ao passar a maior parte do dia no convento dos dominicanos, são formados no clima de santa austeridade que é própria dos religiosos. Lá assistem aos distintos cursos e pela tarde retornam ao seminário, que é muito próximo ao convento.
A partir deste ano, contaremos, ademais, com dois sacerdotes da congregação que nos ajudarão no seminário.
Quem integra atualmente a congregação?
Por ora, contamos com dois bispos, três sacerdotes e cinco seminaristas.
A cada ano, no segundo ano de seminário, quando recebem a tonsura, os seminaristas se incardinam na congregação.
Dom Faure, como um sacerdote pode se tornar membro da SAJM?
Basta que manifeste seu desejo, entrando em contato comigo e elevando a correspondente solicitude.
Como um jovem pode ingressar no seminário da SAJM?
Do mesmo modo. Normalmente os candidatos devem entrar em contato prévio com os sacerdotes da Resistência que desenvolvem seu apostolado nos países onde os postulantes vivem.
Haverá uma Ordem Terceira na SAJM?
Haverá, tal como foi criada para a Fraternidade por Dom Lefebvre.
O que espera Sua Excelência da SAJM no futuro?
Que assegure a continuação da obra de Dom Lefebvre com a maior fidelidade aos lineamentos que nos legou o Arcebispo, sem desviar-se à direita ou à esquerda (Pr. 4,27).
Há algo mais que Sua Excelência queira nos dizer sobre a SAJM?
Gostaria de destacar que nossa congregação não por acaso foi fundada no dia da festa do Coração Imaculado de Maria, e que foi consagrada também ao Sagrado Coração de Jesus. Levamos em nosso nome os Nomes de Jesus e Maria, e isto funda e marca nossa espiritualidade.
A FSSPX teve a mesma vocação, representada, em seu logotipo, pelos corações entrelaçados da Vendeia, mas a Fraternidade está traindo essa vocação ao buscar uma reconciliação com os inimigos de Jesus e Maria.
Nossa esperança está somente n’Eles. Deus queira que nossa pequena congregação se mantenha sempre fiel e sempre humilde, sem presunções de grandeza, a fim de que todo o que ela faça seja para a glória de Jesus e Maria.

VOZ DE FÁTIMA, VOZ DE DEUS Nº 27

9 de agosto de 2017Vox túrturis audita est in terra nostra” (Cant. II, 12) 
O “ralliement”
Traduzir a palavra “ralliement” não é coisa fácil. Esta palavra está, na língua francesa, ligada a acontecimentos do século XIX, quando Leão XIII aconselhou e mesmo exortou os católicos franceses a aceitarem cooperar com o governo republicano e a tentarem regenerar a república francesa de dentro, fazendo aprovar leis justas.
O resultado foi desastroso, pois era isto que a Maçonaria desejava dos católicos. Que eles aceitassem a forma republicana e trabalhassem com os republicanos, ou seja, no caso concreto da França, que trabalhassem sob a autoridade dos inimigos da Igreja.
Os católicos não conseguiram mudar as leis, e uma verdadeira perseguição religiosa se instalou na França e aniquilou as obras de educação e de caridade exercidas pelos religiosos e pelas religiosas, os quais foram expulsos do país.
Hoje, o termo “ralliement” é utilizado para designar os que se aproximam da Roma neomodernista e neoprotestante para colaborarem com ela e se porem sob sua autoridade.
Dom Lefebvre já dizia que era necessário manter-se longe de tais autoridades porque elas têm a aids espiritual, estão tomadas por estes erros e heresias que contagiam os que se aproximam deles.
Por esta razão, nós não queremos seguir Dom Fellay em seu “ralliement”. “Ralliement” sem assinatura de acordo, mas “ralliement” mesmo assim; um “ralliement” por etapas.
Guardemos a posição de Dom Lefebvre, que dizia: “A excomunhão nos protege”. Sim, por mais surpreendente que isto possa parecer, a excomunhão, ou seja, não estar em comunhão com os neomodernistas e neoprotestantes nos protege. Protege-nos de quê? Do modernismo e do protestantismo.
Nossa Senhora de Fátima, convertei os neomodernistas e neoprotestantes e preservai-nos dos erros modernos.
+ Tomás de Aquino OSB
U.I.O.G.D.

terça-feira, 22 de agosto de 2017

22 de Agosto - Festa do Coração Imaculado - Renovação da Consagração de nossa capela ao Coração Imaculado de Maria

"Só Ela lhes poderá valer"
Nossa Senhora do Rosário de Fátima, 13 de Outubro de 2017

Sacred Heart of Mary

Hoje, dia 22 de Agosto, festa do Coração Imaculado.
 O que poderíamos nós dizer sobre esta data?

Os inumeráveis benefícios que nos concedeu nossa Bem-Aventurada Mãe, a cada um de nós em particular, a nossa capela, a nossos fiéis... são tantos e tão maravilhosos que não poderíamos contar. Para nós, festejar seu Coração Imaculado, é uma alegria toda particular. 

É no ofício de Matinas das festas de Nossa Senhora que a Igreja canta jubilosa: "Cunctas haereses sola interemisti in universo mundo." Vós ó Maria, vós sozinha vencestes todas as heresias no mundo inteiro. 

Quem poderia dizer os sentimentos que invadem o Coração da igreja quando ela canta àquela que sempre a livrou das terríveis ameaças de seus inimigos?

Sim, é a Santíssima Virgem a antagonista de Satã, a Torre Forte que Deus estabeleceu contra seus inimigos. É sua vitoriosa, é aquela que esmagou desde o primeiro instante de sua Concepção e continuará a esmagar para sempre a orgulhosa cabeça da antiga serpente. 

Os santos, no decorrer dos séculos, como que concorrendo entre si, teceram de Maria Santíssima os mais belos louvores. Ela é o mundo de Deus, segundo São Luis, onde ele habita como que em um tabernáculo inefável. Dela nunca se louvará o bastante. Se se conhece maravilhas dela, maravilhas inauditas sobre ela estão reservadas somente à Deus, seu Criador, Pai, Filho e Esposo. 

Longe de nós a ousadia de nos placer entre os santos de Deus, mas como Santa Teresinha dizia: "Queremos confiar até a ousadia" e por isso queremos fazer de nossa vida um louvor à nossa Mãe Amorosa. 

Foi como generalíssima dos exércitos de Deus que ela resplandecia em Fátima, naquele 13 de julho, em sua terceira aparição, anunciando ao mundo que para salvar os homens, Deus queria estabelecer no mundo a devoção a seu Imaculado Coração. Ela coroava mais uma vez a fé e os louvores da Igreja mostrando-se a salvação dos Filhos de Deus. Ela, e só ela, figurada outrora por Débora, Jael e Judite, era o remédio para livrar o mundo dos inimigos de seu Divino Filho.  

Ela assim revelava seu Coração ao Mundo, tesouro de Deus reservado para nosso tempo, tempo em que Ela deveria ser conhecida e amada. "Deus quer me fazer conhecer e amar" dizia à pequena Lúcia.

A sociedade cai, cai e cai. Deus não mudará seus decretos eternos. Não mudará seus planos. Ele quer que toda a Igreja preste ao Imaculado Coração o culto que lhe é devido. E para levar a Cristandade a reconhecer o triunfo universal deste Coração, Ele permitiu que a sociedade, outrora católica, chegasse aos abismos que chegou, para ser resgatado pelo Coração Imaculado de Maria. Pois, como rezamos na coleta da Missa do Xº Domingo depois de Pentecostes, Deus se mostra poderoso, sobretudo, quando perdoa nossas misérias. Ora, Maria Santíssima mostrará seu poder, restaurando a cristandade, após tantas infidelidades, pois como disse Nosso Senhor, Ele mesmo, à Irmã Lúcia: Nunca será tarde demais para recorrer a Jesus e a Maria." Que bondade! Ela prometeu: "Por fim, meu Imaculado Coração triunfará!".

Não demoremos então, saiamos da letargia, recorramos com "súplicas, orações e sacrifícios", pedindo ao Coração Imaculado para que venha salvar-nos. 

Desejando entrar nos pensamentos de Deus, nossa capela quer promover cada vez mais a devoção ao Coração Imaculado de Maria, salvação de cada um de nós, de nossas famílias, da Igreja e da sociedade. E neste dia, renovar a sua consagração a ele.

Dize a toda a gente que Deus concede as graças por meio do Imaculado Coração de Maria. Que peçam-nas a Ela, que o Coração de Jesus quer que ao seu lado se venere o Coração Imaculado de Maria, que peçam a paz ao Imaculado Coração de Maria, que Deus a confiou a Ela. Se eu pudesse pôr no coração de toda a gente a luz que tenho aqui dentro do peito, que me está abrasando e me faz gostar tanto do Coração de Jesus e do Coração de Maria” (Jacinta ao despedir-se de Lúcia).

Queira Deus aceitar os nossos frágeis e imperfeitos esforços para colaborar com sua obra. Porque a batalha que travamos é de Deus: "Eu, disse Deus, colocarei a inimizade entre ti - a serpente - e a Mulher, entre a sua descendência e a dela." E é portanto com as armas que ele estabeleceu, como diz bem Dom Williamson, que devemos lutar.  

E ela esmagará. Queira o pé Imaculado continuar esmagando no meio de nós a cabeça orgulhosa de nosso pérfido inimigo.  

Que reine para sempre o Coração Imaculado, levando todos ao Reino Sagrado de seu Divino Filho.

"A quem abraçar [a devoção ao Imaculado Coração], prometo a salvação; e serão queridas de Deus estas almas, como flores postas por Mim a adornar o Seu Trono.” 

Nossa Senhora do Rosário de Fátima, 13 de Julho de 1917.













quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Hoje, 16 de agosto, dia do glorioso São Joaquim, pai da Santíssima Virgem

Louvemos São Joaquim, tão glorioso em sua geração!

Imagem relacionada

"Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas."

 Eclesiástico 31,8-11  

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Começa hoje a novena ao Imaculado Coração de Maria!

“Diz a toda gente, que Deus nos concede as graças por meio do Coração Imaculado de Maria; que peçam a Ela, que o Coração de Jesus quer que ao seu lado se venere o Coração Imaculado de Maria.”
Jacinta Marto

Intenções adicionais: 1º - Que nós compreendamos a fundo que é o Coração Imaculado de Maria o instrumento que Deus estabeleceu para salvar o mundo desta pavorosa crise que nos ameaça. - Pela santificação dos nossos fiéis. 

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, alcançai-me a graça de reparar minha vida passada e viver de hoje em diante uma vida de fervor, merecendo por vossa intercessão a bem aventurança eterna.

Ave Maria...

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, dai-me a graça de evitar todo pecado, desprezar o mundo, suas vaidades, seus erros e suas pompas e imitar Jesus Cristo no amor à Cruz e à penitência.

Ave Maria...

Imaculado Coração de Maria, por vosso amor e com o vosso auxílio, dai-me a graça de evitar todo o pecado impuro e trabalhar com ardor pelo vosso reino, procurando em tudo a santificação de minha alma, a conversão dos pecadores, a santificação do Clero e o triunfo da Santa Igreja

Ave Maria...

Resultado de imagem para coração imaculado de maria irmã lúcia